Páginas

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Vinho

Vinho na mesa,
Garrafa no chão.
Espelho na parede,
Fotografia na mão.
Vinho na mesa é luxo de festa.
Suspiro de qualidade e igualdade.
É vinho no chão.
Fartura na mesa,
Garrafa na mão...
Dor favorecida,
Sentido de compaixão.
O espelho
A reflexão do sol da esperança
Espelha essa gente com o vinho na mão
A fotografia, uma imagem do cão
E o luxo da garrafa no chão.

Alberto Abadessa

Um comentário:

Adina Bezerra disse...

Belo poema, segundo Toinho Gomes, um dos melhores já vistos.